quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

A Turkish Airlines conta-se entre as que tiveram mais impacto no crescimento no aeroporto de Lisboa

Transavia, Emirates, TAAG e Turkish contam-se
entre as que tiveram mais impacto no crescimento
Presstur 15-01-2013 (16h52) Para o crescimento do Aeroporto de Lisboa no ano de 2012, tendo em conta o decréscimo em voos da maioria das companhias do Top10 contaram, portanto, as operações de outras transportadoras, entre as quais sobressaem a transavia.com, low cost do Grupo Air France-KLM, a Emirates, a TAAG e a Turkish Airlines.
A Transavia foi mesmo a compahia que teve o terceiro maior crescimento do ano, com mais 85,4 mil passageiros (+108,6%, para 163,8 mil), subindo de 19ª para 12ª maior companhia na Portela, e o segundo maior impacto foi o do início dos voos da Emirates, que não operava ainda em Lisboa em 2011 e no ano passado teve 71,88 mil passageiros desde que iniciou a ligação com o Dubai a 9 de Julho, tornando-se assim a 22ª maior companhia, apesar de ter menos de seis meses de operação.
O terceiro maior crescimento em valor absoluto foi o da ‘charteira’ do grupo Orizonia, a Orbest, na qual os operadores do grupo (Iberojet e Solplan) e a Soltour concentraram este ano os voos charter, quando no passado tinham também em White e SATA, com um aumento de 29,36 mil passageiros (+53,1%, para 84,6 mil), mas neste caso essencialmente por redução nas restantes.
Assim, mais impacto tiveram as subidas em 2012 da angolana TAAG, com mais 29,1 mil passageiros (+19,7%, para 176,7 mil), mas que se manteve ainda assim como a 11ª maior companhia em Lisboa, e a turca Turkish Airlines, que se manteve a 20ª maior, com 82,77 mil, tendo um aumento de 20,95 mil passageiros (+33,9%).
Seguiu-se o aumento da Air Transat, em 17,55 mil passageiros (+35,1%, para 65,57 mil), que ainda assim, pela entrada da Emirates, baixou de 22ª para 23ª maior, e depois os aumentos de 14 mil em voos da Swiss (+13,6%, para 117,2 mil), que subiu de 17ª para 15ª maior, de 11,2 mil em voos da Royal Air Maroc (+37,1%, para 41,48 mil), que se manteve na 24ª posição, e os 10,7 mil passageiros da Transaero Airlines, que em 2011 praticamente não operava e que em 2012 somou 10,7 mil, ascendendo à 29ª posição.
Com crescimentos em Lisboa no ano de 2012 estiveram ainda a Tunisair (+67,4% ou mais 6,4 mil, para 16 mil), no que é mais uma recuperação de tráfego pela queda ocorrida em 2011 com a eclosão da “Revolução do Jasmim” na Tunísia, a Aer Lingus (+4% ou mais 4,57 mil, para 118,7 mil), a STP Airways (+1,7% ou mais 216, para 12,8 mil) e o início de operações da Thomsonfly, do grupo TUI, que teve 1,9 mil passageiros, da Binter Canárias, com 1,4 mil, e da Luxair, com 675.
Entre as companhias que tiveram queda do movimento de passageiros em Lisboa no ano de 2012 contam-se ainda a Brussels, em 42,5 mil passageiros (-29,5%, para 101,49 mil), no que foi a terceira maior queda do ao e que assim baixou de 12ª para 16ª maior, e United, em 12,9 mil (-11,8%, para 968 mil), que baixou de 15ª para 18ª maior).
Em queda estiveram ainda a Air Nostrum, franchisada da Iberia, em seis mil passageiros (-75,5%, para 1,97 mil), Gemanwings, do Grupo Lufthansa, em 3,2 mil passageiros (-3,1%, para 100,9 mil), Aigle Azur, em 2,1 mil (-1,5%, para 140 mil), TACV, em 1,5 mil (-1,8%, para 82,1 mil), e Air Moldova, em 1,4 mil (-10,9%, para 11,49 mil).
Ainda de acordo com os dados do Aeroporto de Lisboa, em 2012 as companhias “tradicionais” portuguesas, apesar da queda da SATA, pelo reforço da TAP subiram a quota de mercado do movimento de passageiros de voos regulares em 0,24 pontos, para 61,2%, enquanto as “tradicionais” estrangeiras tiveram uma queda de 1,75 pontos, para 22,1%.
As low cost, incluindo easyJet, Germanwings, Transavia e Vueling, foram as que mais subiram a quota de mercado, com um aumento de 2,08 pontos, para 15,3%.

Ler Mais

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue