sexta-feira, 20 de julho de 2012

Turkish Airlines, com mais 12,2 mil (+52%, para 35,7 mil) - crescimento em Lisboa

Presstur 16-07-2012 (17h12) A TAP, com mais 232,5 mil passageiros que há um ano, foi decisiva para que o Aeroporto de Lisboa conseguisse manter crescimento do movimento de passageiros no primeiro semestre deste ano, apresentando um aumento de 206,7 mil, para 7,003 milhões.

Dados do Aeroporto de Lisboa a que o PressTUR teve acesso mostram que as 40 maiores companhias no primeiro semestre, incluindo operadoras de voos regulares e não regulares, somaram 6,98 milhões de passageiros, mais quase 270 mil que há um ano ou mais 4%, com 21 a terem mais 422,9 mil passageiros, a que se juntam mais 7,6 mil de três que há um ano não operavam, e menos 161,6 mil de 16 que tiveram quedas de tráfego.

A TAP liderou de forma destacada, com mais 232,5 mil passageiros (+5,9%, para 4,154 milhões) que no primeiro semestre de 2011, um crescimento que é 3,5 vezes maior que o da easyJet, segunda maior companhia e também a segunda mais cresceu, tendo um aumento de 65,8 mil passageiros, embora em percentagem o incremento fosse superior, em 8,6%, para 834 mil.
Com aumentos acima dos dez mil passageiros no semestre contam-se apenas mais quatro companhias, a low cost transavia.com, do grupo Air France-KLM, que é a que teve o maior crescimento em percentagem (+159,6%), com mais 41,3 mil, para 67 mil, a angolana TAAG, com mais 16,6 mil (+27,1%, para 78 mil), a espanhola Air Europa, com mais 12,8 mil (+14%, para 104,35 mil), e a turca Turkish Airlines, com mais 12,2 mil (+52%, para 35,7 mil).

Com quebras acima dos dez mil passageiros contam-se, por sua vez, cinco companhias, a SATA Internacional, com menos 63,8 mil (-26,6%, para 176,4 mil), a Brussels, com menos 27,7 mil (-39,7%, para 42,15 mil), a espanhola Iberia, com menos 24,6 mil (-11,6%, para 188 mil), a sua parceira no IAG, a British Airways, com menos 13,7 mil (-9,9%, para 124,3 mil), e a alemã Air Berlin, com menos 10,3 mil (-23,1%, para 34,3 mil).

Por tipos de companhias, os dados do Aeroporto de Lisboa a que o PressTUR teve acesso mostram que as companhias “tradicionais” regulares portuguesas foram, pelo crescimento da TAP, as que tiveram o maior aumento do número de passageiros no primeiro semestre, com mais 166,7 mil (+4%, para 4,3 milhões), seguindo-se as low cost, por acção da easyJet, com mais 139,2 mil (+12,2%, para 1,05 milhões), enquanto as “tradicionais” estrangeiros tiveram queda de 56,6 mil passageiros (-2%, para 1,5 milhões), tal como as operadoras de charter, que tiveram menos 42,7 mil passageiros (-32,4%, para 89 mil.

As “tradicionais” portuguesas foram, assim, as companhias em que voaram 61,5% dos passageiros embarcados e desembarcados em Lisboa no primeiro semestre, o que representa um reforço da quota de mercado em 0,6 pontos, pelo aumento de 1,6 pontos da parte da TAP, para 57,7%, e, designadamente, a queda de um ponto da parte da SATA Internacional, para 2,5%.
As low cost também ganharam quota de mercado, subindo 1,55 pontos, para 15% do total de passageiros, neste caso, principalmente pelas subidas de 0,6 pontos tanto da easyJet, para 11,9%, como da Transvia.com, para 1%.

As “tradicionais” estrangeiras tiveram, por sua vez, uma queda de 1,48 pontos, para 22,1%, nomeadamente pelos decréscimos da Iberia e Brussels em 0,4 pontos, para 2,7% e para 0,6%, respectivamente, a que somaram os decréscimos de 0,2 pontos da British Airways, para 1,8%, e os decréscimos de 0,1 pontos da Lufthansa, que é a terceira maior companhia em Lisboa, e da Air France, que é a quarta maior, para 4,2% e para 2,8%, respectivamente, reflectindo decréscimos do número de passageiros embarcados e desembarcados em Lisboa de 2,7 mil (-0,9%, para 290,8 mil) no caso da alemã e de 0,9 mil (-0,5%, para 198,6 mil) no caso da francesa.

Fonte: http://www.presstur.com/site/news.asp?news=37701

Sem comentários:

Enviar um comentário

Arquivo do blogue