domingo, 8 de abril de 2012

Aeroporto de Lisboa cresce 6% até Fevereiro

O Aeroporto de Lisboa soma mais 6% de passageiros embarcados e desembarcados nos primeiros dois meses deste ano, graças à TAP, que tem um crescimento de 10,5%, já que o conjunto das restantes 39 principais companhias que operaram na capital portuguesa em Janeiro e Fevereiro cresce apenas 0,3%, segundo os dados a que o PressTUR teve acesso.

A situação é ainda mais flagrante quando se compara o tráfego comercial total nos primeiros dois meses deste ano com o período homólogo de 2011 (incluindo companhias que não operaram este ano), na qual o Aeroporto de Lisboa tem um aumento de 109 mil passageiros, para 1,92 milhões, e o crescimento da TAP é em 113,1 mil, para 1,193 milhões.

Os dados a que o PressTUR teve acesso mostram que a TAP foi não só a companhia que mais cresceu, como teve um aumento dezasseis vezes superior ao da segunda companhia que mais cresceu, a angolana TAAG (mais 6,8 mil), e dez vezes superior ao incremento propiciado pelo início dos voos regulares da low cost Transavia, do Grupo Air France - KLM, que transportou quase 11 mil.

Nos primeiros dois meses deste ano, os maiores contributos para o crescimento do Aeroporto de Lisboa, depois da TAP, Transavia e TAAG, vieram da Air Europa, com mais quase 3,5 mil passageiros que há um ano (+13,1%, para 30,1 mil), da Turkish Airlines, com mais 2,2 mil (+43,6%, para 7,2 mil), da Air France, com mais 2,2 mil (+4,3%, para 52,88 mil), da easyJet, também com mais cerca de 2,2 mil (+1%, para 219,26 mil), British Airways, com mais cerca de 1,9 mil (+5,9%, para 34,7 mil), Aigle Azur, com mais cerca de 1,8 mil (+8,8%, para 22,2 mil), e Lufthansa, com mais cerca de 1,6 mil (+2,2%, para 73,4 mil).

A TAP, companhia líder no Aeroporto de Lisboa, reforçou assim essa liderança nos primeiros dois meses deste ano, atingindo uma quota de mercado de 62%, mais 2,5 pontos que há um ano, enquanto as concorrentes mais directas baixaram.

A easyJet baixou 0,6 pontos, para 11,4%, a Lufthansa baixou 0,1 pontos, para 3,8%, a Iberia baixou 0,3 pontos, para 2,9%, e a Air France baixou 0,04 pontos, para 2,7%.

A companhia que mais caiu foi a SATA Internacional, com um decréscimo de 10,6 mil passageiros (-18,8%, para 45,8 mil), seguindo-se a White, com menos 7,8 mil (-63,8%, para 4,4 mil), a Brussels, com menos 6,1 mil (-33,6%, para 12 mil), a Vueling, com menos 4,2 mil (-17,3%, para 19,9 mil), a Niki, com menos 3,1 mil (-33,2%, para 6,3 mil), a Air Nostrum, com menos dois mil (-96,9%, para 64), a Iberia, com menos 1,5 mil (-2,7%, para 55,4 mil), e os TACV, também com menos cerca de 1,5 mil (-14%, para 9,4 mil).

Fonte: http://www.presstur.com/site/news.asp?news=36109

Sem comentários:

Enviar um comentário