sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Turkish quer começar vôos para o Brasil em março

Como adiantado pelo vice-presidente da Turkish Airlines, Orthan Fivrikaya, em outubro, durante evento da Star Alliance em São Paulo, a companhia turca está consolidando os planos para começar a operar os vôos para o Brasil. No inicio desta semana, esteve no País o executivo Atagun Kutluyuksel, que hoje está no cargo de diretor regional da aérea em Israel, mas já é o nome cotado para dirigir a Turkish no Brasil. Kutluyuksel realizou reuniões com a Infraero e com a Anac para ajustar como será a operação. De acordo com o responsável pelo Marketing da Turkish Airlines, José Vassalo, que acompanhou a visita ao Brasil, a empresa confirma que quer voar, inicialmente, duas vezes por semana (quartas e domingos) na rota Istambul-Dakar-São Paulo.

“A carta oficial para a Anac foi apresentada ontem (terça, dia 18) e esperamos ter a resposta o mais breve possível. Já os ajustes com a Infraero em relação aos slots e horários iniciaram esta semana”, explicou Vassalo. De acordo com o executivo, o ideal para a Turkish será chegar ao aeroporto de Guarulhos às 20h e partir às 21h30. “Sei que será difícil atingir o ideal, mas temos flexibilidade para negociar esses horários”, completou.

O plano da empresa é de iniciar a operação em março de 2009. “Se começarmos em março, certamente no verão no Hemisfério Norte já teremos três vôos por semana”, anunciou. O Brasil será o único País na América do Sul atendido pela Turkish, que atualmente voa na América do Norte, África, Europa, Ásia e Oceania (code-share com a Qantas) e no Oriente Médio. O equipamento que será utilizado na operação entre o Brasil e a Turquia será o Airbus A-340-300, com 280 assentos em duas classes. O objetivo é implantar um escritório próprio em São Paulo, com abertura prevista para o inicio de 2009. José Eduardo Assolini, que já passou por empresas como KLM, Varig e Galileo, está acompanhando as negociações e apresentando o mercado brasileiro aos diretores da aérea. O que tudo indica é que Assolini fará parte da equipe no Brasil, mas não há nada confirmado.

Fonte: Panrotas

Sem comentários:

Enviar um comentário